Arquivos para o mês de: maio, 2009

Já mudamos. Promissão nos recebeu de braços abertos e SP deixa saudade. Estamos curtindo toda a loucura que uma mudança rápida proporciona. Vixe Maria!! Se eu já me sentia “sugada” pelo Pedro, imagina acrescentando uma mudança no cardápio!! Coisa de l0uco. Mesmo.

E agora falta pouco pra arrumar, desencaixotar, limpar, guardar… e não vejo a hora de poder colocá-lo pra dormir e descansar baianamente. Ler um bom livro, fazer um bolinho de fubá, atualizar o álbum de fotos do rebento… essas coisas. Ou só sentar na varanda da casa e ficar admirando o sossego. Ficarei pensando e rezando pelos meus grandes amigos. Tratando de cuidar da saudade pra ela não machucar demais. E esperando que TODOS possam nos visitar um dia.

A casa é pequenina. Sala, 2 quartos, cozinha e banheiro. E tem um quartinho do fundo pra guardar tranqueiras. E quintal!!! E na frente da casa tem uma praça. Tudo bem simples (do jeitinho que sonhei). Quero experimentar isso agora. E se não gostar volto pra cidade cinza. E é ótimo ter a chance de mudar.

Nova fase: aqui vamos nós!! ;o)

Anúncios

Até parecia que era (novamente) meu aniversário… E acabei ficando o dia inteiro radiante de felicidade com tantos telefonemas e recadinhos me parabenizando pelo dia de hoje. Delícia, né? Amei.

Nos primeiros dias após o nascimento, eu estava tão perdida que falava pro Pedro: “Calma que a ‘tia Tati’ já vai te pegar”, “A ‘tia Tati’ cuida de você”. hehehe. Acostumada com 10 sobrinhos, era só essa palavrinha que saía da minha boca…. Mas agora já estou mais acostumada. Sou mãe. E sou a mais feliz do mundo. Acreditem.

eu brincando de ser mãe

eu brincando de ser mãe

 

eu, mãe de verdade

eu, mãe de verdade

não me belisquem, por favor.

IMG_2101

(…)

Os vossos filhos não são vossos filhos. São os filhos e as filhas da Vida que anseia por si mesma. Eles vêm através de vós, mas não de vós. E embora estejam convosco, não vos pertencem.

Podeis dar-lhes o vosso amor, mas não os vossos pensamentos, pois eles têm seus próprios pensamentos. Podeis abrigar os seus corpos, mas não as suas almas. Pois as suas almas vivem na casa do amanhã, que vos não podereis visitar, nem em sonhos. Podereis tentar ser como eles, mas não tenteis torná-los como vós. Pois a vida não anda para trás nem se detém no ontem.

Vós sois os arcos de onde os vossos filhos, quais flechas vivas, serão lançados. A Arqueiro vê o sinal no caminho do infinito e Ele com o Seu poder faz com que as Suas flechas partam rápidas e cheguem longe. Que a vossa inflexão na mão do Arqueiro seja para a alegria; pois assim como Ele ama a flecha que voa também ama o arco que se mantém estável.

(Gibran Khalil Gibran)

o umbigo caiu! demorou horrores, mas caiu essa madrugada, minha genteeee! :o)

+++

meu filhotinho é muito preguiçoso pra mamar. ele chora e esperneia querendo mamar, mas quando vem pro peito bebe desesperadamente nos primeiros 5 minutos, mas depois… v a i d o r m i n d o d e v a g a r i n h o o o o o o o. e eu não posso me distrair com nada, pois tenho que ficar cutucando o rebento!

expliquei isso hoje para o pediatra (já que o bebê não ganhou muito peso) e ele sugeriu que eu desse de mamar com ele peladinho (só com fraldas). e se mesmo assim ele dormir, é pra molhar (com um dedo) as costinhas dele. ai, que dóóóóóóóó!!

+++

e além dessa recomendação do pediatra, tem mais umas 3 beem difíceis de se fazer também. saí de lá com a impressão que o médico (que é judeu), acredita mesmo que meu branquelinho seja alemão. afeee!!

“Ser mãe é MATERNAR. É cuidar do bebê com amor indescritível. E pra isso, basta amar, basta ter coração.” (Parto do Princípio)

img_1524

dsc09857

“não era pra ser parto normal?” putz! SE ERA! como eu queria isso (só Deus sabe o QUANTO). até mudei de médico aos quase 8 meses por uma ótima indicação e coisa&tal.

mas não deu. meu filhote só pensava em crescer-crescer-engordar e não dava NENHUM sinal que iria nascer! eu já estava com 41 semanas de gestação, com placenta ainda grossa, cheia de líquido, zero de contração… e ele lá com 4 kg… se eu fosse esperar o tempo dele, com certeza ele nasceria com mais de 5kg. e aí, bem…, o médico achou melhor eu não seguir em frente com a idéia de ter um bebê maior do que eu podia parir.

chorei-chorei-chorei. me senti completamente frustada… e pra ajudar, no dia seguinte da decisão do médico já seria o nascimento do meu bebê. às 6h da matina!! nem tive tempo pra me acostumar com a idéia! 😦

e foi assim. e é claro que me esqueci disso tudo assim que estava me preparando pra cesária. pensei “foda-se! o importante será ele nascer forte e com muita saúde. não importa como”. e a cirurgia deu certo. e a enfermeira me mostrou ele todo sujinho e olhei (já) completamente apaixonada. e o beijei-beijei-beijei. e minha sobrinha Bia assistiu tudo ao lado do médico e veio pertinho de mim chorando e dizendo “como ele é lindo!”. e me recuperei super bem, graças à Deus! tomei banho sozinha e achei a dor beeem mais tranquila do que a da retirada do apêndice (mas é claro que iria ficar beeem melhor se tivesse feito parto normal. sei disso.)

e hoje procuro nem pensar muito nesse assunto. ainda é difícil saber que não senti nenhuma contração, não senti a bolsa romper… essas coisas. mas, por outro lado, tenho ele saudável aqui no colo. e sei que ele veio ao mundo do jeito que ele deveria vir mesmo.

15 dias. do nascimento até hoje. parece que foi ontem, mas também parece que foi há uns 3 anos. (assim, estranho mesmo). ele cresce a cada dia e segue mudando a carinha, o beicinho, as manhas e manias. e eu continuo babando. olhando pra ele e lambendo a cria.

e dizem que é difícil, mas maravilhoso ser mãe. eu diria que difícil é pouco. me sinto sugada, sem uma gota sequer sobrando pra contar história. sou TODA dele. 24 por 7. e ele me quer e sempre e mais. e sigo me doando, me entregando…  o quanto posso e mais um téquinho.

mas é verdade que é maravilhoso. bom-bom-bom. gostoso olhar pra ele. me deliciar com seus olhares, suas mãozinhas, seu cabelinho claro… e o cheirinho, gente??? ai MEU DEUS como amo sentir o cheirinho dele! e se ele chora eu sofro, se ele fica quietinho brincando eu sinto uma felicidade indescritível, se ele grita de fome quero saciá-lo o quanto antes… e quando ele solta aqueles barulhinhos “ahnnn/huhu/glup” eu d-e-r-r-e-e-e-e-e-e-t-o. definitivamente: vale a pena.

e assim vamos seguindo nessa rotina gostosa e trabalhosa… ele num círculo vicioso (mamar/fazer xixi.cocô/dormir) e eu crescendo e me descobrindo mãe.

dsc09234
meu Petit

meu Petit